Quem sou eu

Minha foto
"Acredito que viver a vida é aproveitar todos os momentos e transforma-los em experiência e sabedoria."

Curta nas redes

Tradutor

Amigos do Dihitt

Pinterest

Follow Me on Pinterest

Fashiolista

Top Blog

Arquivo do blog

Seguidores

Comentários

Tecnologia do Blogger.

Leve me com você


Google+ Badge

Visitantes recentes

Divulgando Parceiros

sexta-feira, junho 29, 2012

E aí, Comeu?


Da mesa de bar para o palco do teatro e de lá para o cinema, E aí, Comeu? expõe a vulgaridade do mundo secreto masculino. Não é um filme específico para homens e nem para mulheres. É uma obra para que eles possam se identificar e para que elas possam ter acesso àquele momento em que sempre estão ausentes.
O público ficou traumatizado com Cilada.com. E mais: passou a temer comédias protagonizadas por Bruno Mazzeo, já que seu nome virou sinônimo de piada repetida ou sem graça. Mas esse não é um filme do Mazzeo. É a adaptação de uma peça de Marcelo Rubens Paiva, detalhe pouco divulgado para não espantar o público alérgico à cultura.                    
                                                             Por Koisas de Keke.


Link para essa postagem



JOGOS VORAZES



 Poster do filme Jogos Vorazes

Jogos Vorazes é a primeira parte de um trilogia de livros escritos por Suzanne Collins, cujos títulos são: The Hunger GamesCatching Fire e Mockingjay.
Jogos Vorazes é uma excelente adaptação, embora sofra nas mãos de um diretor inadequado para o gênero. Essa é uma película que jamais deveria ter sofrido a pressão de surgir como substituta comercial em potência de A Saga Crepúsculo, pois há um grande abismo qualitativo entre as duas obras e, certamente, o fim próximo da saga “vampírica” afetou o desenvolvimento de uma franquia que, a níveis técnicos, poderia ter atingido a qualidade dos longas de Harry Potter.


                                                                                                        Por Koisas de Keke.


Link para essa postagem


domingo, junho 24, 2012

CISNE NEGRO










Cisne Negro se mostra um suspense psicológico de luxo. Nada de assassinos em série ou casas mal-assombradas. O obscuro da vez é situado na psique da personagem principal, proporcionando ao público uma trama interessante realizada por profissionais que sabem muito bem o que estão fazendo. Com roteiro concebido por Andrés Heinz, Mark Heyman e John Mclaughlinhá 10 anos, o diretor DarrenAronofsky se reuniu com os mesmos e decidiu colocar algumas das suas ideias, complementando o material original já qualificado, acrescentando mais emoção e algumas peculiaridades, principalmente pelo fato de ter tido uma irmã dançarina.Resumindo, assistiu de perto todos os aspectos relacionados à dedicação e cobranças em torno do treinamento e da preparação dos profissionais desta área.
                                                                             por koisas de keke




Link para essa postagem



SE BEBER NÃO CASE





Se todo filme, independente do gênero, tem uma mensagem a transmitir, me arrisco a deduzir que Se beber, não case não faz com que você seja contra o matrimônio. Ao contrário. O melhor é não beber demais na sua despedida de solteiro(a) e tomar cuidado com os amigos que você convida e as bebidas que eles podem vir a lhe oferecer.


                                                        por koisas de keke



Link para essa postagem


sábado, junho 23, 2012
   

         

Um dia sonhei com uma nova nação,uma nação segura de sua capacidade
de exercer seus deveres e cobrar seus direitos,uma nação onde todos tem a mesma dignidade social e iguais perante a lei.
      Essa nação podia contar com uma nova constituição,mais justa,digna,humana baseada na verdadeira democracia,baseada na vontade de seu povo,e focada na dignidade,justiça e igualdade para todos,independente de credo,raça,nível social.Aliás,por falar em nível social,essa nação teria condições suficientes a não ser tão desigual em sua formação cultural,técnica e econômica.
     Pois essa nação,não mais poderia ser beneficiada,prejudicada e privada de qualquer direito e nem insenta de quaisquer deveres,pois perante a lei de homens justos e convictos de seus deveres perante o povo,jamais poderiam descumprir essa nova constituição que contava agora com novas leis fundamentais.
      E essa nova nação? Essa nova nação seria uma nação de seres cientes do conceito de cidadania e como exerce-la,sem se omitir,sem se resignar e se prostar diante de qualquer ato opressor,assimetrias na distribuição de suas riquezas nacionais e principalmente cientes de seu dever de solidadariedade.
      E nossos governantes não seriam mais reincidentes,pois teriam coragem para não ceder as chantagens do sistema econômico,coragem para investir o dinheiro público onde fosse realmente cabível,cortando as regalias do setor financeiro e com isso não acumular riquezas só para alguns.Esse governo criaria condições para formar um futuro com um sistema produtivo e com condições suficientes para exportar mais.Nossos governantes teriam coragem suficiente para lutar por “justiça” para todos os povos dessa nova nação e eles não se oporiam a esse povo,já não mais açoitado e reincidente. Nesse sonho teríamos governantes com coragem para dirigir-nos,uma nação também de coragem.
     



Link para essa postagem


sexta-feira, junho 22, 2012

 



Quando a lua surgiu,
ela olhou pela janela,
recostando sua face,
a olhar seu brilho inebriante.

Sentiu que tudo lá fora,
era ofuscado pelo brilho da lua,
e tudo que estava 
escondido,surgiu de repente,
pois o magnetismo da lua
 era envolvente,ressoando n'alma.

Ela,ali a olhar pela janela,
sob o envolver da cortina,
sentiu que quando a noite caia,
algo diferente acontecia,
suas sensações eram açoitadas
por um refugo de voluptuosidade
que só a noite trazia.

E enquanto as sensações,
se expandiam e se confundiam
em seu intocável refúgio,
ela sentiu  ao olhar seu reflexo na janela,
que mais nada poderia fazer, 
a lua já havia invadido o silêncio 
do seu recanto e alterado seu sentido,
reacendendo suas raízes.

E totalmente entregue
aos encantos da noite,
sob a lua hipnotizante,
a sombra da realidade 
aparecendo no reflexo da janela,
ele surgiu, sentiu o aroma noturno,
e percorrendo-a pouco a pouco,
nutrindo-a com seu amor.






Link para essa postagem



   

         




Todos os dias ele tinha a impressão de que seus sonhos tinham algum fundamento,
pois sempre se deparava com a mesma imagem,só que não conseguia visualizar ao certo o
lugar e nem a pessoa que o abraçava,uma criança de voz doce e suave,mais sempre que acordava tinha a sensação de frio e aperto no peito,como se faltasse o ar.Não tinha filhos,era um homem adotado por uma mulher extremamente doce e generosa que lhe deu todo  seu  amor, o que supriria toda e qualquer  possibilidade de trauma.Por isso nunca perguntou sobre seu passado. 

      Tinha a concepção de que não tinha nada há ver com religião e nem acreditava que o fato de ter constantemente o mesmo sonho e as mesmas sensações,sensações essas que ficavam marcadas em seu corpo e refletiam em seu cotidiano e pertubavam sua alma aflita tinham algum fundamento real.Muitas experiências desse tipo não tem uma repercussão de conseqüências infundadas.Geralmente elas caem no esquecimento porém,os resíduos são imperceptíveis.

      Procurava não compartilhar suas impressões com ninguém.Sempre fora uma pessoa de sentimentos reservados,quando criança,tinha uma timidez digna de um eremita.Sua voz era branda e de emoções contidas.Seu isolamento muitas vezes fora subentendido como complexo de uma reação a sua vida intrauterina.Uma reação a sua “vida” anterior.Percebia que os cuidados eram levados muitas vezes a uma certa inconstância de sua mãe,o que gerava ainda mais profundamente uma dualidade de atitudes e sentimentos.Mas ele guardava pra si e somente ele tentava em sua alma solitária desvendar esse mistério.

      Certa vez,já na adolescência,onde se deparou com a cobrança excessiva de seus colegas em o afrontar ao interroga-lo a respeito de sua origem biológica e o porque de sua falta de interesse em saber de seu passado,se não havia sentimentos de complexo e nem dúvida,porque simplesmente não enfrentava seu passado.Ao tentar expor seus argumentos,se deparou com o lado mais cruel do ser humano e seus preconceitos e seus falsos moralismos e desandou a chorar,lágrimas estas que refletiam o quanto estava em fuga dentro de si mesmo. Se sentia fraco,derrotado e  acreditando naquilo que tentavam inferir a ele.

      Ele,demorou,mas chegou a conclusão de que precisava colocar pra fora seu demônios,mesmo não acreditando serem reais.Precisaria de uma boa dose de convicção,o que era extremamente contraditório pra ele.Mas só ele tinha a verdade e as reais provas que já estava se deparando com seu martírio pessoas há tempos.Não queria esquecer-se de algo que transpôs o tempo,suas convicções e seus desejos mais profundos.E foi tratar de sonhar novamente,mas dessa vez procurou saber exatamente o que estava sonhando,para que seus sonhos não virassem pesadelos.











Link para essa postagem




A CASA DO LAGO


A Casa do Lago

Filme leve,que fala sobre romance,porém não para adolescentes,é um filme onde há um história de amor adulto e maduro com um espaço de tempo que atrapalha o relacionamento entre os dois,e mais uma vez a uma corrida  contra o tempo onde o amor é o maior aliado a fim de quebrar essa barreira.
   Abraços,
                  koisas de keke.


Link para essa postagem



MEU PAÍS


216758

Olá,amigos! Essa semana assisti ao filme nacional"Meu País",apesar do filme ter excelentes atores como Paulo josé,Débora falabella,Rodrigo santoro e Cauã reymond,eu particularmente sou fã dos dois primeiros,que dão um show de interpetração,apesar de não serem os protagonistas.
   O filme tem algumas falhas,principalmente por pecar no final do filme que nos deixa meio que,na espera de algo a mais  e que não tem muito "cara" de fim de filme.
   Mas vale a pena pela mensagem,pois o filme trata de temas bem atuais como a velhice e como lidar com ela,como as familias não estão preparadas e nem sabem o que fazer,acabando por comprometer uma fase tão importante de quem cuidou da gente.Fala também de como a vaidade e a futilidade muitas vezes não
deixam brechas para valores importantes como familia e amor.
   E mais importante ainda aborda o tema "amor" que ainda é e sempre vai ser universal e como ele pode se manifestar de varias maneiras,basta sentirmos e dixá-lo fluir.
   Enfim,se puderem assistir,vale a pena.
                                                            Um grande abraço.
                                                                                           koisas de keke.





Link para essa postagem


quinta-feira, junho 21, 2012

Confira o que deve ir para as ruas brasileiras

Saiba quais tendências das passarelas cariocas, apresentadas nas edições de verão 2013 do Fashion Rio e Fashion Business neste mês, devem conquistar as brasileiras e ganhar as ruas do País. Confira as apostas do Terra e o que não deve rolar no dia a dia. Ainda, vote se você concorda ou não com as escolhas







fashion rio sobefashion rio sobe
fashion rio sobefashion rio sobe
fashion rio sobefashion rio sobe
fashion rio sobefashion rio sobe


Link para essa postagem



         


Gostaria de entender,
o que o inverno trás,
além de uma sensação
de que há algo que foi
deixado pra trás e não
irá retornar.

O inverno já não trará
de volta as folhas que caíram,
não fará das árvores floridas
e frutíferas.
O inverno não resgatará
a sensação de vazio
deixada pelo seu
companheiro outono.

Tenho a sensação
de que o tempo congelou as folhas
caídas no chão,que o vidro embasado
na janela esconde a menina que está
por trás,
que os desenhos feitos na mesma janela
revelam sonhos deixados pra trás,
sensações que só o inverno trás.





Link para essa postagem


terça-feira, junho 19, 2012

                            


Você nunca saberá
o que passa em minha mente,
minhas lutas e dúvidas d’alma.
Mas não fique triste pois vou permitir que fiques
com minha simples alegria,com minha força de viver e
essa leveza que carrego comigo,que cabem perfeitamente
pra pessoas como você,é verdadeiro e feito com o mais
sublime sentimento.
Não vou te mostrar toda grandeza de minha alma,
pra que não deixe de buscar em mim
toda essência de meu ser. Não vou ficar falando das
minhas dúvidas e anseios,muitas vezes dúbios,
que só cabe a mim desvendar.Não vou te falar sobre
as angústias em relação aos sentimentos do mundo moderno.
Vou te presenciar com o que tenho de melhor,pois acredito
que mereça.
Não vou te revelar meus segredos mais íntimos,aqueles
que só o coração e a alma conhecem,não vou discutir minhas
dúvidas,a nostalgia que me visita,as crises de identidade que tenho,
esse meu ser ou não ser,não vou te revelar os meus medos mais profundos
e minha falsa coragem.
Mas ás vezes,vai me ver chorar,vou me fragilizar e acabar por me revelar,
pra que você possa se aproximar e me acalentar.Sim,eu preciso,para que possa
te comtemplar com a menina –mulher que existe em mim,com minha euforia de
emoções,minha paciência e meu bom humor e saiba que isso é uma oferta justa.
Você ás vezes acerta e ás vezes erra,mais saiba que mesmo com todos os percalços
és a pessoa ganhou a doação sincera do meu querer.Por isso vou te pedir que permaneça onde está,fique!, mesmo sem saber no que vai dar, fique!,mesmo sabendo que o futuro é incerto,aliás como tudo na vida,não faça planos mirabolantes,pra que não haja decepções amargas.Desista de advinhar o que há por trás de mim,pois o que vê é o que há de mais certo e verdadeiro.Sei que pode parecer egoísta,porque sei que se não ficarmos juntos,podemos ficar sem chão,mas podemos ser realmente felizes se nos dermos as mãos.
Sei que faço muitas coisas estúpidas,se estou carente,mais não tenha pena se não entende e nunca entenderá que ás vezes me sinto pequena no meio dessa gente toda,desse mundo.
Você nunca vai saber porque escrevo e que escrevo muitas coisas o tempo todo.Não pense que é falta de respeito ou consideração,se não, porque te mensionaria nesse texto.
Só pra você saber só há duas formas de me conhecer,uma é lendo nas entrelinhas de minhas palavras e meus escritos e outra é olhando no fundo dos meus olhos,o que só permiti a você.







Link para essa postagem



                


Quero ser tua,                       
enquanto sua alma me alimenta,
enquanto  minhas dúvidas não cessam,
enquanto suas mãos me acalentam,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto suas palavras me animarem,
enquanto seus sorrisos expuserem,
toda alegria de viver,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto sua grandeza expressar
a essência de ser,
enquanto seus olhos transmitirem,
todos os tesouros escondidos em sua alma,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto minha necessidade
de ter, se encontrar na sua conjectura
muitas vezes tão incerta a me contemplar,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto sua fraqueza não me espanta,
sua inteligência não ofusca,
a beleza que na arte há,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto nossos corpos agüentarem,
os sentidos exultarem incansáveis
desejos de prazer,
quero ser...

Quero ser tua,
enquanto minha alma não se abater,
nem desenganar,nem hesitar com
essa nostalgia do viver que volta e meia
insiste em protelar essa dimensão do meu querer,
quero ser...





Link para essa postagem


segunda-feira, junho 11, 2012

                                                  

  
Não tem nada mais infeliz do que o medo,ele já havia perdido muito na
vida por conta desse sentimento.Desde criança foi sucumbido pela palavra e suas sensações,estimulado por seu pais a sempre ter muito cuidado com tudo,com o que levava á boca,o que tocava,se as roupas que usava estavam apropriadas pra tal evento,se o cabelo estava bem penteado.
           Sua mãe no seu excesso de cuidados e mimos já havia traçado,inconscientemente,
o futuro de seu amado Cleber, privando-o de libertar-se do fantasma da resignação eterna.
           Cleber,acordou, como sempre,com o escânda-lo do despertador,o qual colocara no som
mais alto,com receio de perder a hora pro trabalho.Era tido como um funcionário exemplar,daqueles bem caxias mesmo,raramente chegava atrasado, nos cinco anos que se encontrava na empresa,se faltou duas vezes foi muito,e isso porque ficou impossibilitado por conta de uma torção no tornozelo. Na sua casa tudo era detalhadamente controlado por sua zelosa mãe,desde o estilo da decoração até as possíveis pretendentes de Cleber,que não via mal algum nos mimos da mãe.
          Eram aproximadamente 8:30hs, quando chegou ao prédio onde trabalhava,no centro
da cidade, a fila para o elevador já estava longa,pois ali haviam oito andares,com cerca dez salas
cada.Encontrou na mesma fila Ana,sua colega de trabalho,pelo qual curtia uma tênue admiração,
não só pela beleza,ela possuía o mesmo biótipo de suas  duas últimas namoradas,era morena,mas
meio desbotada pela falta de sol,passavam cerca de pelo menos oito horas dentro do escritório,isso quando não faziam hora extra,tinha os cabelos lisos e compridos,bem negros,tão negros que brilhavam e quase chegavam ao preto azulado sob o sol,tinha os lábios finos e os dentes bem branquinhos e a pele exageradamente bem cuidada,fruto de sua vaidade juvenil,onde o tempo e a vida livre a beneficiavam.Estava estudando para administração e era inteligente e agradável.
         Quando viu Cleber na fila, logo abriu um sorriso malicioso e o cumprimentou:
        Bom dia,clebinho! Chegou bem em casa ontem? Pegou engarrafamento?
        Não,respondeu ele,com um tímido sorriso,fui para o curso e mais tarde o trânsito estava tranqüilo.
        Já sabe quando vai ser o evento da feira de propaganda? Estão pensando em mandar nóis dois para representar a empresa,pois somos os mais antigos e temos mais confiabilidade com os clientes.O que você acha,legal né?
        É,pode ser,mais estas feiras costumam ser bem cansativas,depois a gente continua o papo...
até mais.
    Trabalhou normalmente o dia todo e no fim da tarde se despediu de sua rotina de trabalho
 da mesma maneira,sem muitas novidades,foi para o seu curso de línguas,pois talvez fosse uma
das poucas possibilidades de tentar uma oportunidade de sair da mesmice de sua função e alçar
vôos mais interessantes pra si mesmo. Na volta pra casa pensou que talvez pudesse,mesmo que
por algum momento ter sido menos reservado com sua colega Ana,tão generosamente encantadora e sem reservas.
         E novamente se deparou com sua resignação.







         



Link para essa postagem



     


Nunca,em tempo algum,
vou me conformar com a rotina,
nunca vou me adaptar,nunca vou aceitar
que uma vida inteira seja construída,
de momentos,tempos e lugares iguais.
Tenho verdadeira claustrofobia
de falta do que fazer ou fazer da vida
um remake constante.
Ando de um lado pro outro o
tempo todo,falo,escrevo,invento,crio,
mas nunca recrio,porque isso me incomoda.
Preciso de ar,de informações novas,lugares,
móveis,livros e músicas.Na maioria das vezes,
preciso disso tudo,pois a minha ansiedade necessita
estar em todos os lugares o tempo todo,conhecer todas as pessoas,sem paradigmas,
sem preconceitos,inventar histórias pra contar e lugares pra me movimentar.
Quero a música bem alta, pra poder gritar, e extravasar tudo que me alma pede.
quero poder satisfazer os anseios de meu espírito inconstante,esse deserto que
muda de lugar o tempo todo,sem parar.
Eu quero tudo que a existência possa me oferecer.
Por isso não vou me conformar com essa prisão,esse corpo.
Parece que as vezes tudo me vaza pelos poros,acho que vou
explodir pra todos os lados.
Sinto como se tudo fosse muito pouco pra mim,
necessito de mais e mais,se minhas almas não
tiverem por onde sair,o que eu faço?
Tento me controlar,adaptar-me que nem um camaleão,
pra sobreviver,as vezes me escondo e me diminuo,pra não
incomodar,pra não sobressair demais,pra não aparecer num outdoor.
Então me liberta,me completa,me tira dessa meia vida,me apresenta
o mundo verdadeiro,me expulsa de mim e abraça minha alma,sem reservas.
Quero apenas a garantia de uma arte sem textos e ensaios.
Não quero colocar a mão onde não alcanço,quero apenas colocar as mãos,
Quero transpor minhas limitações com alma de verdade.
Ao conveniente eu não me adapto,
o comum não me comove,
os paradigmas não me elevam,
os ignorantes não me tocam,
porque sou movida pela liberdade de ser,de estar,
me fortaleço com o espetáculo da vida real,
pela ponte que trasnspõe o certo e o que poderia ser,
pelo avesso do que foi ditado,
gosto mesmo do contraditório.





Link para essa postagem


domingo, junho 10, 2012
Panorama1cena


Link para essa postagem


terça-feira, junho 05, 2012
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket 


Sou mulher de Leão,típica, tenho uma personalidade forte,porém flexível,fruto de minha doce e sólida criação,

e também graças a ela não me ajusto ao modelo convencional de esposa:

submissa, resignada e retraída.

Tenho uma enorme necessidade de viver a minha própria vida,sou de natureza selvagem(porém me deixo domar pelo coração).
Preciso de animação e dinamismo.
Não gosta de ficar presa numa jaula
e preciso expressar meus impulsos criativos,pois as sensações e emoções transbordam a todo momento.
Meu signo não gosta de fazer
o papel de vítima ou de tola(não suporto piedade,aquela em que você é uma pobre coitada!)
e possuo um orgulho feroz,tal como minha mãe(mais ela era capricórnio).
Não tente porém  me dominar... nunca!
Sou Leonina típica, adoro o amor,a
sensação de estar apaixonada .
Sou romântica e generosa e
adoro dar presentes à pessoa amada.
E sei escolhê-los muito bem,não meço esforços em agrada-lo e entregar-lhe minha alma.
Quando me apaixono
me apaixono pelo amor,
pelo ato de estar apaixonada,
e sigo à risca todas as regras deste amor,sem pensar no amanhã e no que vai dar,sem medidas.
Tenho um coração ingenuo
e confiante e nunca aceitaria uma traição.
Trair minha confiança é algo  comparado a quebra do meu brilho,algo difícil de aceitar.
Felizmente não guardo ressentimentos.
O que a leonina quer é o amor total!!!!!
Sou estável,fruto desse tempestuosidade.
Tenho uma determinação enorme para conseguir o que quero.
Possuo uma generosidade quase ingénua,
Por isso sou decepcionada
pelas pessoas em quem confio demais.
Meu sorriso ensolarado é um sinal desta
alegria contagiante que possuo e que não me deixa desacreditar das pessoas e da vida e não sou de olhar pra trás.
Não costumo bajular as pessoas,
pois isso seria contrário ao
meu sentimento régio e intocável.
E não consigo aceitar um erro.
Dou diversas desculpas,
mas em poucas delas reconhecerei minha própria culpa.
Dizem que possuo um charme admirável,enaltecido pelo meu regente,o sol,astro rei,
que me facilita conquistar pessoas,
tornando os leoninos
o mais charmoso dos signos.
Encarar minhas fraquezas não é uma coisa muito simples.
Para leoninas como eu,
a lealdade nas pessoas é imprescindível
e sou capaz de lutar até o fim de minhas forças
por algo que acredito ...
“ Sim...Somos lutadoras,
lutamos pelo que queremos,
mas também sabemos a hora de parar.
Não vivo sem meus poucos,mais preciosos amigos.
Poucos,pois faço escolhas para vida toda.
Preciso de um bando para poder proteger e defender.
Gosto de ter sempre alguém
para dar conselhos e cuidar, mesmo que não queiram.
Prefiro amizades
verdadeiramente interessantes e acima de tudo leais(adjetivo raro nos dias de hoje).
Apesar de ser fiel, posso largar um amigo
de lado por um momento, se por acaso perceber muita desconfiança ou descaso.
Costumo topar  de tudo e curtir de tudo um pouco.
Não tenho frescuras em relação a viver a vida.
Uma Leonina com seus amigos parece que vira criança de novo.
Nunca me prive desses momentos.
É neles que volto a me sentir livre, como uma leoa na selva,fora da jaula.





Link para essa postagem